Concurso da Câmara de São Paulo:

Começam nesta quarta-feira (25), a partir das 16h, as inscrições para o concurso da Câmara de São Paulo. A seleção preencherá 38 vagas em diversas áreas (veja a distribuição mais abaixo), além de formar cadastro reserva (CR).

Há opções para técnico legislativo (26 postos) e consultor técnico legislativo (12), com salários de R$ 6.584,03 e R$ 14.113,59, respectivamente. A primeira carreira cobra ensino médio, enquanto a segunda requer curso superior.

O prazo para inscrições termina em 23 de novembro, às 16h. Para concorrer, os interessados deverão realizar cadastro pelo site www.conhecimento.fgv.br. As taxas de participação custam:

  • R$ 90 (técnico);
  • R$ 155 (consultor).

+ Veja a lista de todos os concursos abertos em São Paulo

A seleção é organizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Em caso de dúvidas, os candidatos podem obter mais informações com a banca pelo telefone 0800 283 4628, além do e-mail [email protected].

Distribuição das vagas por área de atuação

Técnico legislativo:

  • sem especialidade (8 + CR);
  • segurança do trabalho (1);
  • enfermagem com especialidade em segurança do trabalho (1);
  • contabilidade (5 + CR);
  • informática (7 + CR);
  • design gráfico (2);
  • taquigrafia (2 + CR).

Consultor técnico legislativo:

  • arquitetura (1 posto);
  • contador (3);
  • engenharia civil (1);
  • engenharia elétrica (1);
  • engenharia elétrica ou civil com especialidade em segurança do trabalho (CR);
  • registro e revisão (CR);
  • administração (CR);
  • biblioteconomia e documentação (1);
  • economia (CR);
  • medicina — psiquiatria (CR);
  • medicina — oftalmologia (1);
  • medicina — clínica geral (1);
  • medicina do trabalho (CR);
  • informática (3).

Etapas do concurso da Câmara de São Paulo

As provas objetiva e discursiva estão marcadas para 14 de janeiro do ano que vem. Já a avaliação prática, prevista apenas para técnico legislativo (taquigrafia) e consultor técnico legislativo (registro e revisão), ocorrerá em 17 de março.

Ainda sem datas definidas, as demais fases incluem: análise de títulos (somente para funções de nível superior); exame psicotécnico; e investigação social e comprovação de idoneidade e boa conduta.

A seleção terá validade de dois anos, a contar da homologação do resultado final. O prazo poderá ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério do Legislativo, conforme estabelece o edital.