pix boleto bancário

O boleto bancário passará por uma grande repaginação para tentar recuperar o terreno perdido para o Pix. As mudanças anunciadas por Walter Faria, diretor adjunto de operações da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), começam a valer no início de 2024.

Atualmente, o prazo de processamento dos pagamentos via boleto leva um dia (D+1). A partir de 19 de janeiro, as cobranças começarão a ser liquidadas na mesma data (D+0).

A novidade não prevê cobranças adicionais ou taxas para o consumidor que prefere os boletos bancários, apenas torna o processo de confirmação do pagamento mais rápido. No caso do credor, essa agilidade promete ser um ótimo benefício para o fluxo de caixa da empresa.

Pix é preferência nacional

Segundo dados do estudo The Global Payments Report 2023, da Worldpay, o Pix é o meio de pagamento favorito dos brasileiros. O sistema do Banco Central foi usado em 24% das transações realizadas em 2022, e os números continuam crescendo.

Os especialistas responsáveis pela pesquisa apontam que o sucesso é resultado da facilidade, agilidade, baixo ou zero custo por transação e da segurança oferecidos pelo Pix. Até 2026, a previsão é que a plataforma seja responsável por 35% do volume total de transações no e-commerce brasileiro.

Com o aumento do uso de cartões e a chegada do Pix, o boleto bancário está cada vez mais esquecido. Criado há mais de 20 anos, ele amargou apenas 3% do total de transações feitas em 2022, cerca de um quarto da presença registrada em 2021. E aí vem a pergunta: Pix ameaçado?