O que quer dizer 'sair à francesa' e de onde veio esse hábito?

Nos meandros do início dos anos 1990, emergiu um êxito musical que ecoou nas vozes da cantora Marina Lima, intitulado “À Francesa”. Nesse instante, um fervor tomou conta do Brasil, e o termo “sair à francesa” foi adotado por muitos, ainda que o verdadeiro significado permanecesse obscuro.

Mas você sabe o que quer dizer a expressão “sair à francesa”?

O que quer dizer “sair à francesa”?

Numa edição da Revista Veja, o renomado escritor e jornalista Sérgio Rodrigues desvenda o enigma por trás da expressão “sair à francesa”, elucidando que ela denota a ação de se retirar de um evento social sem despedidas, num estilo discreto que visa passar despercebido.

Fascinantemente, essa locução adquire variações ao redor do globo. Na França, por exemplo, a expressão é “filer à l’anglaise”, que significa “sair à inglesa”. Já nos Estados Unidos, é dita “sair à irlandesa”, atribuindo aos irlandeses a inclinação de sair sorrateiramente.

Origens, Múltiplas Teorias: Detalhes Sobre o Surgimento da Expressão

Emerge daqui uma tapeçaria de explicações quanto à origem. Segundo o filólogo Antenor Nascentes, autor de “Tesouro da Fraseologia Brasileira”, a expressão teria surgido da surpresa que os franceses sentiam com a partida direta dos ingleses nos eventos sociais, caracterizada por sua praticidade e desapego às formalidades.

Diante da Complexa Relação Franco-Britânica, os franceses eventualmente adotaram esse comportamento no século XVIII, tornando-o moda na França.

Por outro lado, a expressão “sair à irlandesa” (também conhecida como “despedida irlandesa”) emerge nos Estados Unidos, ligada à Grande Fome da Batata na Irlanda durante o século XIX. Devido a esse triste evento, muitos irlandeses emigraram para a América.

Uma explicação para a origem da expressão americana é que, em virtude de seu hábito de consumo alcoólico, os irlandeses costumavam deixar festas e bares rapidamente para evitar constrangimentos.

Em um intrincado emaranhado de culturas e histórias, a expressão “sair à francesa” nos brinda com uma jornada multifacetada de significados e origens, imortalizando a arte discreta de se retirar de cena.