Dez morrem na China após teto de ginásio escolar desabar

Ao menos dez pessoas morreram e uma ainda está debaixo dos escombros após o desabamento do telhado do ginásio de uma escola de ensino médio na cidade de Qiqihar, no nordeste da China, na tarde deste domingo (23), informou a mídia estatal chinesa CCTV.

Dezenove pessoas estavam no ginásio quando o acidente aconteceu. Quatro conseguiram escapar e quinze ficaram presas na hora, segundo o departamento municipal de busca e salvamento.

Os esforços de resgate ainda estão em andamento.

Uma investigação preliminar sugere que o colapso pode ter sido causado por um material de construção mal armazenado chamado perlite, que foi deixado no telhado do ginásio durante as obras em um prédio adjacente.

O material ganhou peso após absorver água de chuvas e provocou o desabamento, segundo a investigação preliminar.

Os responsáveis pela construção estão sob custódia da polícia. As autoridades dizem que estão conduzindo mais investigações sobre o caso.

Incidentes de segurança não são incomuns na China e o acidente segue uma série de tragédias que foram associadas a padrões de segurança negligentes nos últimos meses.

No mês passado, uma explosão em uma churrascaria no noroeste da China deixou 31 mortos e levou a promessas oficiais de uma campanha nacional para promover a segurança no local de trabalho, com o líder chinês Xi Jinping pedindo a todas as regiões que “rastreiem e corrijam todos os tipos de riscos e perigos ocultos”.

Esse acidente ocorreu após o colapso de uma mina de carvão no interior da Mongólia em fevereiro, deixando 53 mortos, enquanto em abril, o incêndio mais mortal a atingir Pequim em duas décadas matou 29 pessoas em um hospital.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.