Concurso Nacional Unificado: saiba-o-que-estudar

Na última sexta, em live promovida nas redes sociais, o Ministério da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos (MGI) forneceu mais detalhes sobre como vai funcionar o Concurso Nacional Unificado para preencher cerca de 8 mil vagas já autorizadas para 50 órgãos federais. Um dos pontos abordados foi o que estudar.

Representantes do MGI explicaram os critérios gerais para a promoção do processo seletivo. Participaram da live a diretora do departamento de Provimento e movimentação de pessoal do Ministério da Gestão, Maria Aparecida Chagas Ferreira; o secretário de gestão de pessoas do Ministério da Gestão, José Celso Cardoso Júnior; e o especialista em políticas públicas e gestão governamental do Ministério da Gestão, Luiz Coimbra Barbosa.

Candidatos não poderão concorrer a todas as vagas

Foi esclarecido que as vagas serão distribuídas em blocos, por áreas de atuação, e, na hora da inscrição, os candidatos poderão escolher apenas um bloco para concorrer à quantidade de vagas restritas somente a ele. Sendo assim, não vão poder disputar a totalidade das vagas, mas apenas as vagas do bloco indicado. Dentro do bloco, será permitido disputar vários cargos.

Segundo o MGI, a divisão tem o objetivo de selecionar apenas candidatos realmente vocacionados para o serviço público e não os que querem qualquer cargo só interessados no salário. Por isso, os inscritos poderão disputar apenas os cargos de um único bloco de área de atuação, seja porque é sua área de formação acadêmica, a de interesse pessoal ou na qual já teve experiência profissional.

A previsão é a de que o certame unificado preencha até 7.826 vagas, inicialmente agrupadas nos blocos temáticos especificados na tabela abaixo:

No momento da inscrição, após escolher o bloco, o interessado terá de indicar cargos/carreiras, por ordem de preferência, entre as vagas disponibilizadas no bloco selecionado. A vaga definitiva a ser ocupada será escolhida em momento posterior à divulgação do resultado, de acordo com a classificação obtida e com as vagas ainda disponíveis no bloco para o qual se inscreveu. Desta forma, quem ficar melhor classificado poderá escolher primeiro a vaga a ser ocupada e onde quer trabalhar.

+Confira o que se sabe até agora sobre o Concurso Nacional Unificado

O que vai cair na prova do Concurso Nacional Unificado?

Foi informado que a seleção contará com as seguintes etapas

  • provas objetivas gerais, etapa comum para todos os candidatos
  • provas objetivas e dissertativas por áreas de atuação em blocos temáticos (e não por cargos ou órgãos específicos)
  • avaliação de títulos ou experiência profissional pregressa
  • aplicação do critério de preferência para a classificação final

Com aplicação prevista para o dia 25 de fevereiro de 2024, a prova será dividida em dois momentos no mesmo dia: a primeira parte consistirá em provas objetivas com matriz comum a todos os candidatos, enquanto a segunda parte abrangerá provas com temas específicos, de acordo com o bloco temático.

De acordo com a diretora do departamento de Provimento e movimentação de pessoal do Ministério da Gestão, Maria Aparecida Chagas Ferreira, ainda não é possível afirmar quais disciplinas constarão no conteúdo programático do edital, que o governo espera publicar até o dia 20 de dezembro.

O que vai ser cobrado na prova dependerá dos órgãos que optarem por participar do concurso unificado. A confirmação das disciplinas só poderá ocorrer após a adesão dos órgãos e a contratação da banca organizadora. Porém, Maria Aparecida deu uma dica para a preparação dos candidatos.

Segundo ela, alguns temas fazem parte da Administração Pública e qualquer servidor público deve ter conhecimento, como a importância do compromisso com o coletivo para que possa trabalhar em função da sociedade. Além disso, sugeriu estudar sobre a realidade brasileira e o desenvolvimento nacional, bem como sobre questões presentes hoje e que fazem parte das ações da política governamental, como diversidade, inclusão e Direito Humanos, aspectos que devem estar presentes no dia a dia da pessoa que vai se tornar servidor público.

Qual o cronograma do Concurso Nacional Unificado?

Confira as principais datas que envolvem a promoção do certam:

  • Adesão voluntária dos órgãos ao Concurso Nacional Unificado: até 29 de setembro
  • Publicação do edital: até 20 de dezembro
  • Realização das provas: 25 de fevereiro de 2024
  • Divulgação dos resultados da primeira fase: até o final de abril de 2024
  • Cursos de formação: inicio entre junho e julho de 2024