Concurso Nacional Unificado (CNU) terá 6.640 vagas em 21 órgãos

O Concurso Nacional Unificado já é realidade! Saiu o regulamento do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) sobre o novo formato de provas para os concursos públicos federais que já foram aprovados por meio do Decreto 11.722/2023.

A ideia é unificar as provas para todas as vagas autorizadas em um único dia e aumentar o número de cidades onde elas serão aplicadas – serão 180. O Inep também está ajudando na organização, o que torna o modelo bem parecido com o do Enem.

A ideia de unificar a aplicação das provas para os editais autorizados vem ganhando forma nas últimas semanas, mas também deixando muitas dúvidas na cabeça dos concurseiros que terão pouco tempo para se preparar.

Ainda em fase de elaboração, o MGI afirmou que finalizou a conversa com os órgãos que já possuem concursos autorizados. O prazo para aderir ao modelo terminou no dia 29 de setembro. Agora em outubro sairá a banca que coordenará o certame.

Concurso Federal unificado: edital em dezembro

Inicialmente, a publicação do edital unificado está prevista para acontecer em dezembro de 2023. As provas objetivas serão aplicadas em um único dia, marcado para 25 de fevereiro de 2024.

Segundo os membros do governo, a data da prova será definida conforme o calendário brasileiro e levando em consideração especificidades regionais e climáticas.

Confira o cronograma inicial do CNU:

  • Até 20 de dezembro – publicação do edital
  • Fevereiro ou Março de 2024 – realização da prova (data ainda sendo escolhida)
  • Maio de 2024 – publicação dos resultados gerais
  • Julho de 2024 – início dos cursos de formação
  • Agosto de 2024 – início dos processos de alocação e ambientação dos servidores

Quais editais estarão no Concurso Unificado?

O Ministério da Gestão e Inovação estendeu até o fim de setembro o prazo para que os órgãos confirmem se irão aderir ao Concurso Nacional Unificado. O MGI confirmou 21 adesões ao edital unificado.

De acordo com a apresentação realizada pelo MGI nesta sexta-feira, cerca de 75% dos órgãos aderiram ao concurso unificado e 25% recusaram a participação.

Por outro lado, órgãos que já confirmaram que não irão participar da seleção unificada são a Anvisa, a Anatel, o Banco Central, a Defensoria Pública da União, entre outros. Acompanhe a lista atualizada abaixo:

Instituições Vagas
Fundação Nacional dos Povos Indígenas – Funai 502
Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA 742
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA 520
MGI e transversais 1480
Ministério da Saúde – MS 220
Auditores Fiscais do Trabalho – MTE 900
Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ 30
Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços – MDIC 110
Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC 40
Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel 40
Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS 35
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE 895
Ministério da Justiça e Segurança Pública – MJSP 130
Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTI* 296
Ministério da Cultura – MINC 50
Advocacia-Geral da União – AGU 400
Ministério da Educação – MEC 70
Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania – MDHC 40
Ministério dos Povos Indígenas – MPI 30
Ministério do Planejamento e Orçamento – MPO 60
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – Inep 50
TOTAL 6.640

*Das 814 vagas autorizadas para o MCTI, somente 296 vagas devem ser ofertadas por meio do concurso unificado. O órgão confirmou a participação parcial no edital com o cargo de Analista de Ciência e Tecnologia – sendo 100 vagas pra lotação na Administração Central (sede do MCTI) e 196 em outras instituições.

Já os cargos de Pesquisador (253 vagas) e Tecnologista (265) serão ofertadas em editais individuais. Veja todos eles, que já tiveram editais publicados:

Quem está fora do Concurso Unificado? Outros 14 órgãos já manifestaram que não tem interesse em participar do edital unificado ou já tiveram edital publicado nas últimas semanas, são eles:

EDITAIS INDEFINIDOS – Outros órgãos ainda estudam a participação no CNU e não informaram oficialmente a sua decisão, como o Inmet (80 vagas), Capes (50), Inmetro (100) e ANA (40), somando juntos mais 270 vagas que podem ser ofertadas no concurso unificado.

Inscrições

As inscrições para concorrer ao concurso nacional unificado serão organizadas por uma banca a ser escolhida, que receberá as inscrições em seu site. O período de inscrições deve ficar aberto por um mês e cada candidato poderá se inscrever em um bloco temático, elencando quais cargos irá pleitear por ordem de preferência.

Concurso Unificado: como serão as provas?

Uma prova para vários cargos! Esse é o modelo proposto pelo concurso unificado. Conforme a apresentação feita pelo MGI, as etapas de avaliação serão de provas objetivas, com conhecimentos comuns a todos os candidatos e conhecimentos específicos para cada área de atuação governamental.

Os candidatos poderão concorrer a diversos cargos, desde que eles façam parte do mesmo bloco temático. Não será permitida a inscrição para mais de um bloco. Ao todo, devem ser criados oito blocos temáticos por área de atuação para englobar todas as vagas autorizadas.

Confira quais devem ser os blocos contemplados:

  • Administração e Finanças Públicas;
  • Setores Econômico, Infraestrutura e Regulação;
  • Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário;
  • Educação Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Políticas Sociais; Justiça e Saúde;
  • Trabalho e Previdência;
  • Dados, Tecnologia e Informação Pública;
  • Nível intermediário.

Etapas de avaliação

As provas serão aplicadas em um único dia, dividida em duas etapas:

  • provas objetivas com matriz curricular comum a todos os candidatos; e
  • provas objetivas específicas e dissertativas por áreas de atuação governamental/blocos temáticos.

Além disso, o concurso unificado contará com avaliação de titulação acadêmica e/ou experiência profissional pregressa.

Quanto às questões específicas para cada área/bloco, estas serão definidas pelas comissões organizadoras dos diferentes órgãos e entidades públicas que irão compor determinado bloco temático.

Ainda não há um desenho do conteúdo programático que deve cair no edital. De acordo com o governo, o modelo deve favorecer a vocação e interesse dos candidatos conforme as particularidades de cada carreira, combinando o perfil do candidato com o perfil da vaga.

Onde ocorrerão as provas?

Os locais de aplicação das provas ainda serão confirmados pelo edital, mas a ideia é que a banca realize a prova em 180 municípios brasileiros, cobrindo locais estratégicos de fácil acesso à população.

Todas as capitais do país devem ser contempladas e municípios considerados “centros regionais” a partir de 50 mil habitantes.

Cidades em que devem ser aplicadas as provas do concurso federal unificado

Distribuição das cidades

Região Sul – 23 municípios

UF Município
PR Cascavel
PR Curitiba
PR Foz do Iguaçu
PR Guarapuava
PR Londrina
PR Maringá
PR Ponta Grossa
PR Umuarama
RS Bagé
RS Caxias do Sul
RS Passo Fundo
RS Pelotas
RS Porto Alegre
RS Santa Cruz do Sul
RS Santa Maria
RS Santo Ângelo
RS Uruguaiana
SC Blumenau
SC Chapecó
SC Criciúma
SC Florianópolis
SC Joinville
SC Lages

Região Sudeste – 49 municípios

UF Município UF Município
ES Cachoeiro de Itapemirim MG Pouso Alegre
ES Colatina MG Teófilo Otoni
ES São Mateus MG Uberaba
ES Vitória MG Uberlândia
MG Almenara RJ Angra dos Reis
MG Araçuaí RJ Cabo Frio
MG Araxá RJ Campos dos Goytacazes
MG Barbacena RJ Macaé
MG Belo Horizonte RJ Petrópolis
MG Curvelo RJ Rio de Janeiro
MG Diamantina RJ Volta Redonda
MG Divinópolis SP Araçatuba
MG Governador Valadares SP Bauru
MG Ipatinga SP Campinas
MG Ituiutaba SP Itapeva
MG Janaúba SP Marília
MG Januária SP Piracicaba
MG Juiz de Fora SP Presidente Prudente
MG Lavras SP Ribeirão Preto
MG Montes Claros SP Santos
MG Muriaé SP São José do Rio Preto
MG Paracatu SP São José dos Campos
MG Passos SP São Paulo
MG Patos de Minas SP Sorocaba
MG Pirapora

Região Centro-Oeste 18 municípios

UF Município
DF Brasília
GO Anápolis
GO Catalão
GO Goianésia
GO Goiânia
GO Itumbiara
GO Mineiros
GO Rio Verde
MS Campo Grande
MS Corumbá
MS Dourados
MS Três Lagoas
MT Alta Floresta
MT Cáceres
MT Cuiabá
MT Rondonópolis
MT Sinop
MT Tangará da Serra

Região Norte – 39 municípios

UF Município UF Município
AC Cruzeiro do Sul PA Monte Alegre
AC Rio Branco PA Óbidos
AM Coari PA Oriximiná
AM Humaitá PA Paragominas
AM Manaus PA Parauapebas
AM Manicoré PA Portel
AM Maués PA Redenção
AM Parintins PA Santana do Araguaia
AM Tabatinga PA Santarém
AM Tefé PA São Félix do Xingu
AP Laranjal do Jari PA Tucuruí
AP Macapá RO Ariquemes
PA Abaetetuba RO Ji-Paraná
PA Altamira RO Porto Velho
PA Belém RO Vilhena
PA Bragança RR Boa Vista
PA Breves TO Araguaína
PA Cametá TO Gurupi
PA Itaituba TO Palmas
PA Marabá

Região Nordeste – 50 municípios

UF Município UF Município
AL Arapiraca CE Sobral
AL Maceió MA Bacabal
BA Barreiras MA Balsas
BA Bom Jesus da Lapa MA Caxias
BA Brumado MA Chapadinha
BA Eunápolis MA Imperatriz
BA Feira de Santana MA Pinheiro
BA Guanambi MA São Luís
BA Irecê PB Campina Grande
BA Itaberaba PB João Pessoa
BA Itabuna PB Patos
BA Jacobina PB Sousa
BA Jequié PE Caruaru
BA Juazeiro PE Garanhuns
BA Paulo Afonso PE Petrolina
BA Ribeira do Pombal PE Recife
BA Salvador PE Serra Talhada
BA Teixeira de Freitas PI Floriano
BA Vitória da Conquista PI Parnaíba
CE Crateús PI Picos
CE Fortaleza PI Teresina
CE Iguatu RN Caicó
CE Juazeiro do Norte RN Mossoró
CE Quixadá RN Natal
CE Russas SE Aracaju