insetos animais nome de origem curiosa

Descobrir a origem das palavras é uma tarefa curiosa e, às vezes, surpreendente. O termo inseto, por exemplo, vem do latim insectum, que significa “cortar em partes”. Ao contrário do que podemos imaginar, isso não acontece por que alguns desses seres cortam folhas, mas porque têm o corpo dividido, segmentado em partes. Há insetos e outros animais com nomes de origem curiosa.

Conheça, a seguir, a curiosa origem do nome de 6 animais, alguns que são insetos e outros que nós comumente confundimos com eles.

1. Mosca, mosquito, butuca

Palavra mosquito pode ter derivado do irritante barulho das asas do inseto.
22 tipos de moscas: espécies, características e fotos
(Fonte: Getty Images / Reprodução)

A palavra “mosca”, que depois derivou para “mosquito” em português, tem origem no latim musca. Acredita-se que o termo tenha derivado apenas do sufixo mu, que pode ter vindo do da imitação do zumbido das asas do inseto.

Já os termos “mutuca”, “butuca” ou “motuca” são mais próximos, vêm do tupi mu’tuka, que significa “picar, furar ou cutucar”.

2. Mariposa

Mariposas são experts na arte da camuflagem. (Fonte: Getty Images / Reprodução)
Mariposas são experts na arte da camuflagem. (Fonte: Getty Images / Reprodução)

O termo mariposa tem origem castelhana e é composto pelo sufixo mari, de Maria, e o imperativo posa, que significa “pousa”. Em Portugal, a palavra é usada indistintamente para mariposas e borboletas; já no Brasil criou-se essa distinção entre os insetos da ordem dos lepidópteros.

As borboletas têm hábitos diurnos, antenas e quando pousam deixam suas asas em sentido vertical. Já as mariposas têm hábitos noturnos, antenas diferenciadas, muitas vezes arredondadas e quando pousam deixam suas asas na direção horizontal.

3. Aranha

Aranhas são animais artrópodes. (Fonte: Getty Images / Reprodução)
Aranhas são animais artrópodes. (Fonte: Getty Images / Reprodução)

A aranha não é um inseto — pela classificação biológica ela é considerada um animal invertebrado artrópode, aqueles que possuem exoesqueleto e apêndices articulados. Porém, no imaginário popular é difícil separar a aranha de outros insetos.

A palavra aranha deriva do latim aranea, termo aplicado inicialmente para designar a teia do animal. Com o tempo, a palavra passou a ser aplicada para definir toda a classe desses bichos. Sua possível origem seria uma derivação do termo arak, que significa “tecer”.

Atualmente, são conhecidas mais de 44 mil espécies de aranhas pelo mundo, a maioria delas com hábitos solitários. Dessa forma, poucas espécies vivem em colônias e utilizam estratégias de grupo para capturar e dividir alimentos.

4. Lagarto e lagartixa

Comuns nas casas e quintais dos brasileiros, as lagartixas são originárias do continente africano. (Fonte: Getty Images / Reprodução)
Comuns nas casas e quintais dos brasileiros, as lagartixas são originárias do continente africano.
(Fonte: Getty Images / Reprodução)

Lagartos e lagartixas também não são insetos, nem artrópodes, mas répteis com o corpo coberto de escamas e quatro patas. Tanto o termo lagarto quanto lagartixa vêm do latim lacertus, que deriva do termo protoindo-europeu leq, que significa “dobrar ou torcer”. O termo se aplica devido à grande flexibilidade dos bichinhos.

5. Gafanhotos

Gafanhotos vivem em grupos. (Fonte: GettyImages/Reprodução)
Gafanhotos vivem em grupos. (Fonte: GettyImages/Reprodução)

Os gafanhotos são insetos da ordem Orthoptera, caracterizados por terem o fêmur das pernas posteriores muito grandes e fortes, o que lhes confere a capacidade de saltar longas distâncias. O termo gafanhoto vem do árabe gaf’a, que significa “contraído, com os dedos encolhidos”, uma possível referência à aparência das pernas dos insetos.

Os gafanhotos são comumente conhecidos como pragas, principalmente para produtores rurais. Um enxame desses insetos pode ser composto por mais de 50 milhões de indivíduos, que podem comer o mesmo que 2.500 pessoas.

6. Escorpião

Escorpiões menores tendem a ser os mais venenosos. (Fonte: GettyImages/Reprodução)
Escorpiões menores tendem a ser os mais venenosos. (Fonte: GettyImages/Reprodução)

Assim como a aranha, o escorpião não é um inseto, mas um animal artrópode invertebrado. A palavra escorpião vem do latim scorpio, e do grego skorpios, possivelmente derivados do termo sker, que significa “cortar”.

Acredita-se que os escorpiões foram os primeiros artrópodes a conquistar o ambiente terrestre e muito disso deve-se a seu exoesqueleto de quitina, que evita a transpiração excessiva. Existem evidências da existência de escorpiões há mais de 400 milhões de anos e estima-se que existam entre 1600 a 2 mil espécies espalhadas pelo mundo.